trivago



 



















 

 

"Quintinha da Eira", abriu as portas no último sábado

Janeiro 22, 2014

 


 

Quintinha da Eira - "Turismo Rural com Alma"

(Jornal "O Almonda")

              A empresa “Laços e Tradições – Quintinha da Eira”, de Susana Pouseiro, deu a conhecer a primeira fase do projeto de Turismo Rural que está a nascer na Charruada, Torres Novas. Na quinta-feira, dia 12, no sopé do Arrife da Serra D’Aire, podemos descobrir um vislumbre de um futuro pequeno paraíso.

Percorrendo o espaço onde está a nascer o turismo rural é visível que em cada recanto houve um gesto de cuidado, de atenção, de dedicação e de amor. É difícil não ficar impressionado com o trabalho e carinho que o simpático casal, Fátima e Custódio Pouseiro, aplica neste seu novo projeto. É verdade que Susana Pouseiro dá a cara, mas não nos levará a mal por revelar que a alma do lindíssimo local é emprestada pelos seus pais. Os materiais que embelezam o espaço foram escolhidos com um propósito, todos têm um significado. Aqui e ali há uma referência a um passado ligado aos moinhos, como era o caso da família de Fátima Pouseiro. Debaixo de umas árvores uma rede de descanso parece convidar a escutar a água a correr ali perto. Os pássaros têm um local onde se abrigar e mostras do seu contentamento com o seu chilrear. A brisa faz promessas de nos esquecer as agruras do dia-a-dia.

A escassas centenas de metros dos moinhos da Pena, que dominam a paisagem como marcos de uma tradição, o local tem um enquadramento de beleza rara. Será fácil imaginar dias de canícula de verão passados à roda da piscina, em “dolce farniente”. Suspira-se por lá voltar e talvez poder dizer como diz um certo apresentador de televisão: “Já fui muito feliz aqui”. Será essa a essência que se regista na memória de quem esteve no aprazível local, fica um sentimento de quase ter a certeza de que ali se podem viver dias felizes, rodeados por recantos cuidados onde se pode realmente dar sentido à palavra “descansar”.

Com abertura prevista para o final de 2013 foi agora completado a primeira fase, razão porque fomos convidados a visitá-lo. É um espaço acolhedor e o futuro complexo irá ter seis quartos duplos com instalações privativas, SPA, espaço net, sala de leitura, sala de refeições e sala de estar com lareira, cozinha totalmente equipada, casa do forno, onde se coze o pão a lenha, casa do queijo artesanal, piscina com cascata e bar, parque infantil, uma eira e a pérgola com vista para os doze moinhos. Tem ainda estacionamento privativo, trezentos metros de caminhos térreos e no seu ponto mais alto pode-se avistar o monte de Santa Marta, de Moitas Venda, várias aldeias do concelho, a zona ribeirinha do Tejo, aldeias de Tomar e de Ourém.

Os promotores deste projeto estão a elaborar protocolos com outras empresas da região para permitir o acesso a programas de entretenimento e temáticos que são oferecidos na região, sejam eles de desporto, de recreio ou turismo, como passeios no Tejo ou visitas ao Convento de Cristo. Este ambicioso projeto propõe-se também a dar a conhecer a etnografia local, recorrendo aos ranchos folclóricos, e a agricultura, providenciando experiências na apanha da azeitona,vindimas ou no fabrico de queijo.

Perto de Fátima era quase evidente a aposta no turismo religioso, ao mesmo tempo que se propõem a divulgar o património religioso de Torres Novas, destacando-se as igrejas de Salvador, S. Pedro e S. Tiago.

Pedro Ferreira, como representante da Câmara e da ADIRN – a entidade que financia o projeto – valorizou a coragem e arrojo dos empresários por se atreverem a fazer o investimento. Com este projeto, disse na ocasião, o município também ficará «enriquecido». Em seguida destacou o tradicional dinamismo do Norte do concelho, onde as pessoas para além de terem o seu emprego ainda arranjam tempo para ir cuidando das suas hortas.

Custódio Pouseiro, por sua vez, agradeceu a colaboração da Câmara, contando que isentaram algumas taxas e impostos.

A ADIRN tem mais 22 projetos em curso, no âmbito do Sub Programa 3 do PRODER nos concursos já realizados, com um investimento total de €3.014.841.50. Foram candidatos por beneficiários do concelho de Torres Novas 14 projetos, o que representa um investimento de €2.542.995,98. Estes projetos beneficiam de um apoio de 60 porcento.

 

Textos de LML

 

 

Voltar ao início da página